Organizações exponenciais e pensamento disruptivo: conheça os segredos das empesas que crescem em ritmo acelerado

Organizações exponenciais e pensamento disruptivo: conheça os segredos das empesas que crescem em ritmo acelerado

sexta-feira agosto 9, 2019

Organizações exponenciais e pensamento disruptivo: conheça os segredos das empesas que crescem em ritmo acelerado


Você sabe o que a Airbnb e o Trivago têm em comum? Eles alcançaram um crescimento gigantesco 10 vezes mais rápido do que empresas tradicionais. Esses tipos de companhias, denominadas “Organizações Exponenciais” (ExOs), têm revolucionado o mercado devido à maneira como são consolidadas com tanta agilidade.

Ao contrário das organizações tradicionais, que trabalham de foma escalonada para alcançar um crescimento linear, essas empresas se apoiam em ideias disruptivas e modelos de negócio inovadores para criar oportunidades de negócios que lhes garantirão o rápido crescimento, muitas vezes em mercados até então inexistentes.

Enquanto a economia industrial se baseia principalmente na transformação de matérias-primas, insumos e bens físicos, na Era da Informação e da Indústria 4.0, o crescimento das empresas não se limita à sua capacidade operacional de transformação e distribuição de bens.

É simples entender: uma empresa que produz bens físicos precisa comprar mais matéria-prima se quiser produzir mais. Já para as empresas que trabalham com produtos digitais, uma venda adicional não exige praticamente nenhum gasto extra. Sendo assim, a “escalabilidade” é um dos principais elementos que favorecem o crescimento exponencial.

Ao entender os segredos das organizações exponenciais, é possível ajustar o modelo de negócio para conquistar um diferencial competitivo. Quer saber mais sobre como essas organizações crescem? Então este post é para você.

O que são organizações exponenciais?

A expressão “organizações exponenciais” (ExOs) surgiu em 2014 no livro “Organizações Exponenciais”, de Salim Ismail, Michael S. Malone e Yuri Van Geest. Nele, os autores analisam e discutem as características das empresas que alcançaram um rápido crescimento no mercado, tais como Google, Uber e Netflix.

O principal diferencial das ExOs em relação às empresas tradicionais é o seu modelo de negócios. Assim como qualquer empresa de sucesso, o modelo de negócios de uma ExO deve prever a entrega de valor para os clientes, de modo superior aos concorrentes. Contudo, a diferença é que a proposta de valor e o modelo de negócios das EXOs estão amparados em um Propósito Transformador Massivo (PTM).

O PTM envolve a definição da razão de existência de uma ExO. As ExOs acreditam que têm uma missão de impactar o mundo com uma solução inovadora para as necessidades humanas e para as demandas da sociedade. O Google, por exemplo, tem o propósito de “organizar a informação do mundo”, enquanto o TED acredita que existem “ideias que merecem ser espalhadas”.

Propósito Transformador Massivo e a sua importância

O PTM tem um significado claro para cada termo:

  • propósito: razão de o negócio existir;
  • transformador: operação de mudanças relevantes para sociedade;
  • massivo: impacto de grande alcance

As organizações exponenciais se inspiram em visões de um futuro melhor. Por esse motivo, a paixão pelo negócio funciona como um combustível para melhorar os resultados continuamente. Dessa maneira, elas conseguem compreender as motivações do consumidor e motivar sua equipe por acreditar nesse propósito transformativo.

Nesse sentido, enquanto as organizações tradicionais atuam de maneira linear e com forte centralização de poder, as ExOs estimulam a autonomia da equipe e investem em processos ágeis e flexíveis.

Quais são as características das organizações exponenciais?

Segundo os autores, as ExOs têm uma série de características em comum. Ainda que nem sempre todas as particularidades estejam presentes em uma única organização, ao menos, alguns destes atributos são encontrados entre as ExOs. Listamos alguns deles. Confira!

Interfaces

Os elementos de comunicação e relacionamento com clientes e fornecedores devem ser intuitivos e permitir a interação de maneira simples e clara. Se o usuário precisa ler o manual ou demora a aprender a utilizar o aplicativo ou o site, este é um problema de interface. Neste ponto, deve-se atentar para a Experiência do Usuário (UX).

Experimentação

As ExOs colocam o MVP (Mínimo Produto Viável) no mercado, o que permite testar o produto conforme a necessidade do consumidor, eliminando custos desnecessários. A maior parte das ExOs se inspira na metodologia Lean. Erros são tolerados, desde que sirvam de aprendizagem e sejam rapidamente corrigidos. Sendo assim, a cada fase de desenvolvimento do negócio, esforços de validação são feitos e acabam por reduzir os custos de adaptação que seriam necessários, caso a ideia fosse testada apenas após a concepção da versão final do produto. É a “cultura demo“!

Autonomia

Enquanto as empresas tradicionais preferem sustentar uma estrutura hierárquica por medo de correr riscos, as organizações exponenciais investem em formações horizontais, isto é, todos são pares. Isso permite desburocratizar a tomada de decisão e, por consequência, a empresa ganha um leque de colaboradores com pensamentos diferentes, capazes de olhar o mesmo cenário sob perspectivas distintas.

Algoritmos

Trabalhar com grandes bases de dados é outra competência comum às organizações exponenciais. As ExOs utilizam ferramentas de Big Data, Data Mining, Inteligência Artificial e Machine Learning para tratar os dados e gerar informações que podem ser um dos seus diferenciais competitivos. Sendo assim, conseguem promover uma experiência mais agradável junto aos seus clientes, que contam com plataformas customizadas de acordo com seu perfil e algoritmos que agregam valor à proposta da empresa.

Ativos alavancados

Em vez de realizar grandes investimentos e aquisições de equipamentos e ativos que podem ser rapidamente ultrapassados e tornarem-se obsoletos, as ExOs utilizam ativos alavancados, o que consiste em se beneficiar de ativos que já estão disponíveis no mercado ou no aluguel e compartilhamento de ativos. Pense novamente na Uber e na Airbnb. Quantos carros a Uber possui? E a Airbnb, quantos hotéis ou quartos ela possui? Essas duas empresas possuem modelos de negócios baseados em recursos/ativos que estavam disponíveis no mercado. São duas gigantes dos mercados de hospedagem e de transporte, que não possuem um único veículo ou imóvel que são utilizados em sua prestação de serviços.

Engajamento

As organizações exponenciais também investem em engajamento ao incentivarem a participação do usuário por meio de atrativos, como:

  • jogos (gamificação);
  • sorteios;
  • bônus;
  • concursos.

Com essas táticas, elas conseguem transformar um público comum em uma comunidade envolvida com a causa que defendem. Além disto, ter um propósito relacionado à uma transformação social positiva é algo que amplia o engajamento do público. Como exemplo, a Uber e a Airbnb surgiram como soluções engajadas com os princípios da economia compartilhada.

Como criar uma organização exponencial?

O primeiro passo para criar uma ExO envolve a descoberta de uma oportunidade, que basicamente consiste na identificação de uma necessidade não atendida pelo mercado ou na possibilidade de atender aos clientes de modo mais eficiente e eficaz que as soluções atualmente disponíveis.

O segundo passo consiste na modelagem do seu negócio de modo a definir o seu PTM e identificar como a empresa vai estruturar suas atividades para entregar valor ao mercado, de modo superior à concorrência. Neste ponto, sugere-se a utilização do Business Model Canvas.

A ideia é aproveitar a tecnologia disponível e buscar formas criativas e disruptivas de atuação. Lembre-se que o seu negócio deve ser escalável e replicável para diferentes praças. Inicie com o lançamento de uma versão básica do seu produto ou solução (MVP) e esteja atento à todos os sinais de validação e ajuste, seja do produto/solução, seja do seu modelo de negócios.

Promova o engajamento e boas experiências aos usuários! Use e abuse das informações, mas lembre-se que elas precisam estar disponíveis para consultas ágeis e em formatos que sejam atraentes. Nós do Instituto Olhar ajudamos empreendedores e empresários a acelerar o seu negócio e validar suas ideias e protótipos de modo ágil, confiável e eficiente.

E aí, vamos acelerar?

Posts Relacionados


About

20 de março de 2020

Passo a passo: aprenda como fazer um briefing de pesquisa


Você sabe como fazer um briefing de pesquisa? Caso nunca tenha pensado a respeito, às vezes, por não conhecer a prática, cabe frisar: estamos falando de um requisito básico para que a p...

Continuar lendo
About

21 de novembro de 2019

Grupo focal: qual sua importância para a tomada de decisão nas empresas?


Você já ouviu falar em grupo focal? O conceito é usado para definir pesquisas qualitativas que possibilitam compreender processos de construção da realidade, comportamentos, atitudes e ...

Continuar lendo
About

13 de novembro de 2019

Como entender a jornada de compra da sua buyer persona? Veja aqui!


Se você é dono ou diretor de uma empresa, independentemente do porte, provavelmente já deve ter precisado definir a buyer persona para planejar e executar uma estratégia de marketing e p...

Continuar lendo